Condenado pela morte do PRF Caribé é capturado na BR 324 em Simões Filho (BA)

Ele foi sentenciado há mais de 56 anos de prisão e cumpria pena na Penitenciária Lemos de Brito, quando fugiu em abril deste ano.

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) capturaram na tarde desta quarta-feira (12), um dos condenados responsável pela morte do policial rodoviário federal, Marcelo Caribé de Carvalho, vítima de latrocínio ocorrido em setembro/2015.

Era por volta das 15h00 quando uma equipe da PRF realizava ronda na altura do quilômetro 603 da BR 324, momento em que foi informada através do sistema de rastreamento, do registro de roubo de um veículo CITROEN/C3, de cor branca.

Prontamente, os policiais iniciariam diligências e instantes depois avistaram o veículo suspeito ‘passar’ na rodovia, com 02 ocupantes. Diante desse fato, os agentes iniciaram tentativas de abordagem, porém o condutor desobedeceu as ordens de parada e empreendeu fuga.

Iniciou-se um acompanhamento tático, e após alguns quilômetros conseguiram se aproximar do automóvel, porém disparos de arma de fogo foram efetuados contra a equipe, que reagiu iniciando uma troca de tiros.

O Citroen só parou, após o motorista tentar uma manobra evasiva na alça de retorno da pista, porém, em razão da velocidade, o carro capotou. Mesmo após o acidente, os ocupantes continuaram a disparar em direção aos policiais.

Durante o confronto, os suspeitos foram baleados e receberam os primeiros cuidados pela equipe – que acionou a SAMU e atendimento médico da concessionária Via Bahia, que de pronto atenderam o chamado e encaminharam os dois homens para um estabelecimento hospitalar na capital baiana.

Em consulta aos sistemas da polícia, verificou-se que um dos suspeitos era foragido da Unidade Especial Disciplinar (UED) desde abril/2020 e possuía em seu desfavor um mandado de prisão pelo crime de latrocínio que teve como vítima o PRF Caribé, morto em setembro de 2015.

Além do veículo recuperado, foram apreendidos duas pistolas cal.380, catorze munições, dois carregadores, seis aparelhos celulares e quase 1.500 reais em espécie. A ocorrência e os materiais foram apresentados e entregues à Polícia Civil, para procedimentos cabíveis.

CASO CARIBÉ

O crime ocorreu em 24 de setembro de 2015. Caribé estava em uma barraca com amigos, no bairro da Pituba, quando dois homens chegaram e anunciaram o assalto. Ele foi atingido por disparo na cabeça e deu entrada na emergência do Hospital da Bahia em estado grave. A morte encefálica do policial, com apenas 28 anos de idade, foi confirmada na madrugada do dia 26/07/2015.

Após intenso trabalho de investigação das forças policiais (PRF, PF, PM e PC), os responsáveis pelo assassinato foram presos e o crime foi elucidado.

Em março de 2017, quatro criminosos foram condenados pela Justiça baiana e sentenciados pelos crimes de latrocínio e roubo qualificado.

O capturado na data de hoje, 12 de agosto, foi sentenciado a 56 anos, oito meses e 11 dias de prisão. Ele já havia evadido do sistema prisional por duas vezes.