COVID-19 – PRF realizou mais de 350 escoltas de equipamentos médicos em São Paulo

Cerca de 4.000 respiradores e milhões de testes rápidos tiveram a segurança reforçada durante a pandemia

Respiradores, testes e EPIs fizeram parte das cargas escoltadas.

Desde o dia 28 de março a Polícia Rodoviária Federal está realizando escoltas de equipamentos e suprimentos médicos que chegam na cidade de São Paulo com destino a outros municípios paulistas e também ao Rio de Janeiro. Até o dia sete de julho, segunda-feira, houve 351. Os números exatos são restritos dos embarcadores, mas pode-se revelar que cerca de 4.000 respiradores mecânicos, peças avulsas para estes respiradores, alguns milhões de testes para COVID-19, e também EPIs diversos fizeram parte das cargas protegidas pelos policiais.

Todas elas chegaram em São Paulo e tinham destinos diversos. A maioria foi para dentro do estado de São Paulo, mas também houve algumas para o Rio de Janeiro, contabilizando cerca de 12.000 quilômetros rodados.  Para isso, contou com 65 policiais, inclusive das áreas internas da instituição, que se revezaram para compor as equipes.

A importância financeira e social da carga fez que a PRF prestasse esse importante serviço à sociedade no esforço geral de combate à COVID-19.

Imprensa.SP

Setor de Comunicação Social da PRF em São Paulo.