Em pleno movimento Maio Amarelo – Nós somos o trânsito, a PRF constata que o excesso de velocidade continua predominando nas rodovias federais do DF e entorno

A PRF chegou a flagrar uma moto a 179 km/h

 

Nessa manhã de sábado dia 05 na BR 060, altura da cidade-satélite de Samambaia, a PRF registrou 550 veículos dirigindo com excesso de velocidade numa rodovia com limite de 80 km/h.


Vários veículos foram flagrados com um excesso muito superior ao permitido na via chegando a velocidades de 135 km/h, 140 km/h e até 179 km/h.

O Brasiliense continua agindo de forma imprudente ao dirigir na rodovia federal mesmo após ampla divulgação de que no último feriado, dia do trabalhador, a PRF flagrou mais de 1800 veículos com excesso de velocidade.

A consequência de exceder o limite de velocidade indicada na via é que o tempo de reação do motorista diminui consideradamente ao tentar evitar um acidente em alta velocidade. Em contrapartida o impacto do carro aumenta conforme a velocidade do veículo em uma colisão.

Nas rodovias federais que cortam o DF e entorno no ano de 2016 foram registrados 565 acidentes graves (com mortes ou vítimas gravemente feridas), sendo mais de 2500 pessoas feridas (leve ou gravemente feridas) em acidentes e 160 pessoas faleceram no local do acidente.

No ano de 2017 foram registrados 449 acidentes graves (com mortes ou vítimas gravemente feridas), 2417 pessoas feridas (leve ou gravemente feridas) em acidentes e 173 pessoas mortas no local do acidente.

Nesse ano já foram registrados 108 acidentes graves (com mortes ou vítimas gravemente feridas), 694 pessoas feridas (leve ou gravemente feridas) e 51 pessoas mortas no local do acidente.

Embora o número de acidentes graves esteja diminuindo nesse ano, o número de pessoas feridas e mortas ainda é preocupante nas rodovias federais que cortam o DF e o entorno.

O movimento Maio Amarelo – atenção pela vida – nós somos o trânsito, alerta para essa conscientização do condutor para um trânsito mais seguro, onde expõe para a sociedade que a responsabilidade para a redução de pessoas feridas e mortas em acidentes no trânsito depende das atitudes de todos, respeitando o limite de velocidade, as sinalizações e as leis do trânsito.