Fevereiro violento nas Brs goianas alerta para necessidade de mais responsabilidade no trânsito

Quinze pessoas morreram nas rodovias federais que passam por Goiás no último mês, encerrado no final de semana. Em fevereiro de 2019, a PRF registrou quatro óbitos a menos. Fevereiro de 2020 terminou com 89 feridos e 43 acidentes a mais do que o mesmo mês do ano passado.

Estudo feito pela PRF evidencia a imprudência e falta de responsabilidade de condutores, passageiros e pedestres no trânsito, revelando o comportamento humano como fator primordial para as ocorrências de acidentes nas rodovias federais.

Sono, falta de atenção à condução, não guardar uma distância segura do veículo que segue à frente, ultrapassagens mal sucedidas e, principalmente, ingestão de álcool estão entre os fatores que contribuíram para grande parte dos 199 acidentes, que deixaram 272 feridos e provocaram a morte de 15 pessoas em 29 dias.

Dos 10 acidentes com óbitos no mês, em, pelo menos, três deles, há registros de ingestão de álcool por parte dos motoristas ou pedestre. Número considerado preocupante, haja vista o aumento no rigor da legislação, inclusive criminal, para coibir a mistura álcool e direção.

O retrato da necessidade de mudança no comportamento dos usuários das rodovias está nas autuações aplicadas pela PRF. Em fevereiro, mais de três anos após o início da obrigatoriedade do farol ligado durante o dia, os agentes federais flagraram 2.783 veículos com os faróis desligados, medida comprovadamente importante para aumento da visibilidade no trânsito, com a finalidade de prevenir acidentes.

Mais de 10 anos após a Lei Seca, que proíbe dirigir sob influência de álcool, com tolerância zero e pena de prisão, inafiançável, para quem se envolve em acidente com morte ou feridos, a PRF ainda flagrou 380 motoristas que haviam bebido antes de pegar a estrada.

O cinto de segurança, obrigatório há mais de 20 anos, não era utilizado em 900 casos flagrados pela corporação no mês de fevereiro em Goiás.

Veículos em mau estado de conservação, com pneus desgastados, comprometendo a segurança de todos que trafegam nas rodovias, foram mais de 500 notificados. Quase 1.800 motoristas foram flagrados ultrapassando em locais proibidos e outros 600 inabilitados dirigiam sem permissão.

Secom.GO

Superintendência Regional da PRF no Estado de Goiás, estabelecida desde 1959. Hoje conta com 7 delegacias, 13 postos de fiscalização em mais de 3.000 km de malha viária no estado.