Ministro da Segurança Pública lança “Campanha PRF 191”

O Ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, durante coletiva de imprensa sobre redução de mortes no trânsito, apresentou o resultado dos esforços da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e fez o lançamento da campanha “PRF 191”, que é voltada para a educação no o trânsito, com foco em comportamentos antes e durante a direção, além de fortalecer a memorização do número de emergência 191.

A Campanha “PRF 191”
A campanha  é uma ação da PRF, em parceria com a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM/PR), que tem por objetivo a educação para o trânsito com foco em comportamentos seguros a serem adotados antes e durante a direção.
Ela também busca fortalecer a memorização do número de emergência da PRF, o 191, para trazer mais agilidade no atendimento das ocorrências através da diminuição do tempo de resposta e, consequentemente, do tempo de atendimento às vítimas.
A campanha é composta de uma série de quatro vídeos para TV aberta, quatro vídeos para veiculação em aeroportos e áreas comerciais, três spots de rádio, outdoors, busdoors, painéis em praças de pedágio, outras mídias impressas e digitais como aplicativos de música, GPS e jogos de dispositivos móveis.
Para acessar o material da campanha, CLIQUE AQUI.

Balanço operacional

De janeiro a setembro deste ano, houve redução de 22% no número de acidentes em geral (51.937) e de 15% no número de mortes (3.980) nas rodovias federais em relação ao mesmo período do ano passado. O número de acidentes graves caiu 7% (12.911) e o de feridos teve redução de 10% (56.212) em relação a 2017.

Ao ressaltar a redução de 15% no número de mortos em rodovias federais, o Ministro apontou a importância da campanha da PRF, que possui cunho educativo, no esforço para promover a redução na violência do trânsito: “É uma demonstração da competência, da efetividade do trabalho da Polícia Rodoviária Federal”. “O Brasil nunca teve uma campanha nacional publicitária, voltada exatamente para a educação de trânsito e sobretudo para prevenção de acidentes de trânsito. Mais um motivo de sucesso da PRF”, acrescentou o Ministro.

O Diretor-Geral da PRF, Renato Dias, apresentou os dados da PRF e enfatizou a relevância dos resultados alcançados mesmo com o reduzido efetivo: “a PRF atua em mais de 71 mil quilômetros de rodovias federais, além de outras áreas de interesse da união, com cerca de, apenas, dez mil policiais. Para otimizar os esforços e potencializar os resultados, a PRF faz uso de diversas tecnologias e modernas metodologias de análise e tratamento de dados. Além de vultuosos investimentos na área de tecnologia e sistemas de inteligência artificial policial”. Sobre o baixo número do efetivo, Renato Dias ainda afirmou que “o edital do novo concurso com 500 vagas poderá ser publicado nos próximos dias e, é importante além de preencher os cargos atualmente vagos, criar outras 5 mil vagas na PRF”.

O Diretor-Geral acrescentou, ainda : “Cada PRF dispõe de um dispositivo móvel que permite que o policial tenha acesso a um grande e qualificado volume de dados, que o auxiliam na tomada de decisão no momento de cada abordagem”.

Tanto o Ministro quanto o Diretor-Geral ressaltaram a relevância de dois grandes marcos legais relacionados à PRF, o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans) e o Sistema Único de Segurança Pública (SUSP).

O trânsito continua sendo uma das maiores causas de mortes no Brasil. Ao todo são mais de 130 pessoas mortas por dia, equivalente a uma morte violenta causada por acidente de trânsito a cada onze minutos. Em razão desse alarmante número de vidas perdidas, em 2018 foi criado o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito. Esse importante instrumento é um plano nacional, composto pelo esforço conjunto de nove ministérios, elaborado com a participação da sociedade por meio de audiências públicas realizadas pela PRF e por outros órgãos componentes do Sistema Nacional de Trânsito com o objetivo de reduzir a violência no trânsito durante os próximos dez anos.

Outro importante marco é o Sistema Único de Segurança Pública (SUSP), que visa integrar os órgãos de segurança e inteligência; padronizar informações, estatísticas e procedimentos; entre diversas outras medidas visando a integração das forças de segurança.

Outro importante marco é o Sistema Único de Segurança Pública, que visa integrar os órgãos de segurança e inteligência; padronizar informações, estatísticas e procedimentos; entre diversas outras medidas visando a integração das forças de segurança.

Fiscalizações da PRF

No período de janeiro a setembro de 2018 a Polícia Rodoviária Federal fiscalizou mais de 7 milhões de veículos e prendeu mais de 25 mil pessoas por diferentes crimes. Cerca de 1 milhão de pessoas realizaram teste do bafômetro nas rodovias federais.

A presença dos policiais rodoviários federais nas estradas brasileiras também tirou de circulação 230 toneladas de maconha, 14 toneladas de cocaína, 87 milhões de maços de cigarros, 1.284 armas e 142.866 munições. Mais de 5 mil veículos roubados foram recuperados pelo trabalho da PRF.

“A atuação na apreensão de ilícitos e drogas, como maconha, cocaína, implicou na frustração da receita de R$ 2 bilhões e 800 milhões das facções criminosas e do crime organizado. A Polícia Rodoviária Federal está cumprindo o seu papel e apresentando, com transparência, seus resultados positivos”, afirmou Jungmann.

Veja mais fotos do evento CLICANDO AQUI