No Maio Amarelo, PRF reforça campanha de conscientização e pede: “Se tiver que sair, respeite as leis de trânsito”

A iniciativa visa evitar colapso no sistema de saúde em tempos de pandemia e tem relação com o Movimento Maio Amarelo 2020: “Perceba o risco. Proteja a vida.”

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) lançou em todo o país uma campanha de conscientização no trânsito que reforça a importância de trazermos para si a responsabilidade de um trânsito seguro. Em tempos de pandemia, o órgão tem se preocupado em combater o coronavírus e evitar um colapso no sistema de saúde. Assim, os policiais pedem: Se puder fique em casa, mas se tiver que sair respeite as leis de trânsito. Essa ação está interligada a ação nacional do Maio Amarelo 2020 cujo tema é “Perceba o risco. Proteja a Vida.”

Ao longo do mês, a PRF compartilhará em suas mídias sociais cards e vídeos que mostrarão à sociedade a importância de estarmos engajados no combate ao coronavírus. E você pode se perguntar qual a relação direta entre o trânsito e o vírus. Nós explicamos. Quando você dirige de forma defensiva, respeitando o código de trânsito brasileiro, você minimiza os riscos de se envolver em um acidente e dessa forma de precisar utilizar o serviço de saúde. Reduzindo o número de vítimas em acidentes de trânsito, ampliamos o número de leitos disponíveis nos hospitais para atender infectados do novo coronavírus. Além disso, vítimas de acidentes podem se tornar potenciais infectados com o novo coronavírus em razão da exposição ao vírus no ambiente hospitalar.

Olhando sob essa ótica, a PRF tenta conscientizar todos que compõem o trânsito de seu papel transformador e reduzir o número de acidentes em todo o país. Em meio à pandemia, a recomendação é não sair de casa, mas se você tiver que sair, a PRF faz o alerta por meio da campanha: respeite sempre as leis de trânsito. Proteja a vida!

Estatística em Alagoas

Sabemos que no período de quarentena o fluxo de veículos nas BRs tem diminuído, no entanto os registros de acidentes não tem acompanhado esse decréscimo da forma esperada. Eles tem caído sim, mas não de forma proporcional à redução do fluxo. Isso porque, geralmente quando o motorista observa uma estrada livre tende a acreditar que o risco de sinistro está reduzido e em consequência acelera mais seu veículo ou se distrai no celular, por exemplo.

Considerando o período entre 11 de março e 26 de abril desse ano a PRF registrou 68 acidentes. Uma redução de mais de 18% se considerar o mesmo período do ano passado, em que foram registrados 83. O número de acidentes graves também reduziram: este ano foram atendidos 24, enquanto que em 2019 a PRF atendeu 29 sinistros desse tipo; resultando em uma redução de 17%. O número de feridos foi o terceiro dado que mais diminuiu: 13%. No entanto, nesse período houve redução de uma morte apenas considerando mesmas datas de 2019.

Como o principal objetivo da PRF é salvar vidas, o órgão está reforçando a importância da obediência às leis de trânsito estando ou não em meio à pandemia do novo coronavírus.