Operação Copa América 2019: Imagem institucional e valorização profissional por trás das lentes do NUCOM na cobertura do campeonato na Bahia

Por meio de fotos, vídeos e textos, o time do Núcleo de Comunicação Social contou histórias da atuação da PRF na linha de frente e bastidores da operação.

Quem circulou pelos arredores da Arena Fonte Nova durante a Copa América em Salvador pode observar dezenas de torcedores com celulares nas mãos, registrando e eternizando a participação neste grande evento. E não foi diferente com o time do Núcleo de Comunicação Social (NUCOM) da PRF na Bahia. Com câmeras e olhar sempre atentos, a equipe contou as histórias da atuação dos policiais na linha de frente e bastidores da operação.

“Nossa missão foi olhar muito além do que nossas câmeras podiam capturar, fazendo uma cobertura com foco na preservação da imagem institucional e valorização do trabalho de cada PRF que contribuiu para o sucesso da operação”, explicou a Chefe do NUCOM/BA, Monalisa Pires. Esse olhar foi comum à equipe, composta por quatro PRFs, dentre eles dois jornalistas vindos de outras regionais.

Assim como para a atuação de cada grupo, a comunicação social também foi pensada de forma estratégica. “Nós apostamos na cobertura de cada área temática, mostrando seus ‘atores’, seus preparativos e seu efetivo serviço à população”, completou Monalisa. E foi por isso que o NUCOM marcou presença nos treinamentos, nas reuniões, a bordo do Bell 407, na pista e nas escoltas, buscando as melhores imagens e histórias que foram contadas para o público interno e externo.

O que foi observado em campo foi então transformado em textos publicados na Agência PRF. “Mais do que matérias informativas, senti a necessidade de fazer dos textos uma ferramenta para dar voz ao PRF”, declarou a PRF Bruna de Lima, que entrevistou importantes personagem e elaborou dez conteúdos especiais sobre o campeonato. “Era preciso que com a leitura do material o efetivo sentisse vivo o espírito de pertencimento”, concluiu a PRF e jornalista de formação.

No Portal de Notícias da PRF, as reportagens ganharam força com as imagens produzidas pelas lentes do PRF Flávio Vasconcelos. As mais de 5 mil imagens capturadas e dezenas de vídeos produzidos consumiram quase trinta horas de trabalho, sem falar no tempo utilizado para seleção, uploads, edição, tratamento de imagens e produção de todo arquivo audiovisual. Muitos dos clicks se transformaram em posts oficiais e viralizaram nas redes sociais.

“Desde 2012, com a Rio+20, tenho participado dos grandes eventos em que a PRF esteve presente. De lá pra cá, percebi um grande amadurecimento da nossa instituição e consequentemente um melhor serviço prestado à sociedade. A nova identidade visual também contribuiu muito para a valorização da nossa imagem institucional, tornando o nosso trabalho fotográfico ainda mais harmonioso”, disse o PRF e fotógrafo.

Mas, a cobertura do NUCOM foi muito além das ações em dias de jogos. O reforço para Copa América mudou a rotina do serviço ordinário, também foco da mídia local. “Tivemos que acompanhar, dar publicidade e atender aos jornalistas quanto às ocorrências policiais e atendimentos a acidentes, fruto também do trabalho voltado ao campeonato”, explicou o PRF Clistenes. E o compromisso da Comunicação Social com a cobertura da Copa América na Bahia se estendeu até a manhã desta terça (02), quando foi realizado o debriefing da Regional.

PRF: Nosso TIME joga em sua DEFESA.