Operação Copa América 2019: Policiamento metropolitano e nas divisas como estratégia da PRF para a segurança viária e combate ao crime na Bahia

Garantir fluidez no trânsito e segurança viária é a missão das equipes de Policiamento e Fiscalização (PLF) e do Policiamento de Divisas e Fronteiras (PDF) durante o torneio mundial de futebol masculino.

Sede de cinco partidas durante a Copa América, Salvador tem as rodovias federais como principais rotas de chegada e saída das milhares de pessoas que vieram até a capital baiana para acompanhar os jogos. É ciente disso que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) reforça o policiamento na região metropolitana e divisas a fim de garantir a fluidez do trânsito, coibir infrações e combater a criminalidade durante o campeonato na Bahia.

Parte dessa missão fica a cargo da Coordenação de Policiamento e Fiscalização (PLF). A BR-324, por exemplo, ganhou o reforço de dez equipes táticas, estrategicamente distribuídas com base em um trabalho realizado antes mesmo do início da competição. “Nos preocupamos em fazer um prévio levantamento dos pontos sensíveis, das peculiaridades do trânsito e das principais práticas criminosas da região”, explicou o PRF Ramalho Júnior, coordenador das equipes.

Mas para que toda estratégia seja bem executada, a Coordenação promoveu um nivelamento por meio de uma ambientação para todos os policias, muitos deles vindos de outros estados. “Era preciso que todos tivessem o mesmo conhecimento, por isso percorremos o trecho, apontando os pontos de reforço e as rotas para delegacias e hospitais”, completou Ramalho. Ainda de acordo com o coordenador, o plano de ação busca também reduzir o tempo de resposta às ocorrências.

O policiamento precisa agir rápido, por exemplo, na abordagem do condutor que dirige perigosamente, no combate à alcoolemia ao volante, assim como no enfrentamento à criminalidade como o tráfico de drogas e roubo de veículos. Uma rotina que exige dos gestores atenção quanto à execução das atividades e o bem estar dos PRFs.

“O desafio é planejar a operação de modo que a missão seja cumprida e a jornada de trabalho possibilite que o policial tenha condições de se recuperar, retomando as atividades com o mesmo nível de qualidade”, ressalta o coordenador, lembrando que simultaneamente aos jogos a equipe empenhou-se também na Operação Festejos Juninos, quando o fluxo de veículos aumentou em mais de 70% nas rodovias federais da Bahia. Acrescentou que a Bahia possuí a maior malha viária de rodovias federais do Brasil, com aproximadamente 10.000 quilômetros de estradas, que exige policiamento contínuo e especializado.

DIVISAS – Com foco no combate à criminalidade, as equipes do Policiamento de Divisas e Fronteiras (PDF) voltam suas ações para as BRs 101 e 116, áreas de divisa e rotas obrigatórias para quem precisa chegar à região de Salvador. “Nós somos o primeiro filtro e, além do trabalho de fiscalização de trânsito, trabalhamos para impedir a entrada de drogas e armas na capital”, exemplificando o Coordenador, PRF Leonardo Nascimento.

Além do Grupo de Operações com Cães (GOC), o PDF conta também com a expertise do motopoliciamento e do serviço de assessoramento policial. “Com o grande número de veículos circulando em razão da Copa América e dos festejos juninos, as informações repassadas pela coordenação direcionam as ações e aumentam as chances de êxito no cumprimento da missão”, ressalta Nascimento.

O cinturão de policiamento é responsável pelo patrulhamento tático e fiscalização em trechos de maior incidência de crimes, formando uma barreira de proteção nas rodovias federais que dão acesso à região metropolitana da capital baiana e cidades circunvizinhas, com ênfase no enfrentamento a criminalidade.

PRF: nosso time joga em sua DEFESA.

Confira mais fotos no link: https://photos.app.goo.gl/kVXwCU9uA6AyNi3e8

Imagens: PRF Flávio Vasconcelos.