Operação Rodovida da PRF segue com fiscalizações temáticas em todo o Brasil

Com a fiscalização voltada para as motocicletas, foram flagradas, em um intervalo de dez horas, 250 ocorrências em que condutor ou passageiro não usavam capacete

Neste domingo (12), a PRF realizou mais uma operação temática, desta vez, com fiscalização a motocicletas em todo o Brasil. As ações acontecem dentro da Operação Rodovida, que segue até o início do mês de março.

Durante as fiscalizações, os policiais abordaram 10.659 (dez mil seiscentos e cinquenta e nove) motociclistas dos quais 250 (duzentos e cinquenta) estavam sem capacete ou transportavam passageiros sem este equipamento de segurança.  Apenas no Maranhão, foram constatadas 64 (sessenta e quatro) ocorrências desse tipo.

A quantidade de motociclistas com a Carteira Nacional de Habilitação com alguma pendência ou em desacordo com o exigido por lei somou 1.146 (mil cento e quarenta e seis) condutores, todos eles apresentavam algum tipo de irregularidade na habilitação.

A proteção da vida no âmbito da PRF tem várias frentes, entre elas, contribuir para a diminuição de mortes no trânsito.  Engajada no Programa da Organização das Nações Unidas – ONU, Década Mundial de Segurança Viária 2011/2020, o órgão também é parte fundamental no Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito – PNATRANS, no período de 2018-2022. O Projeto Nacional de Redução de Mortes, instituído pela PRF através da Portaria nº 194/2019/DG, de 04 de setembro de 2019 é parte deste compromisso com a vida.

Para viabilizar bons resultados, foi criada a Operação RODOVIDA da PRF, que consiste em um conjunto de esforços integrado com outros órgãos para reduzir a violência do trânsito. A operação direciona as fiscalizações para condutas que provocam índices elevados de morte nas rodovias. Estudos realizados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA em 2015 apontaram que o custo social de um acidente com morte chega ao valor de R$ 646.762,94 (seiscentos e quarenta e seis mil, setecentos e sessenta e dois  reais e noventa e quatro centavos.