PRF encerra primeira fase da Operação Eleições 2018 em Roraima

Foram registradas quatro ocorrências de crimes eleitorais durante a operação

 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encerrou hoje (8) a primeira fase da Operação Eleições 2018 que iniciou no último dia 29 de setembro em Roraima. A ação teve como objetivo reforçar o policiamento nas rodovias e estradas federais no estado, além de contribuir com a manutenção da ordem pública e coibir ocorrências de crimes eleitorais durante as eleições deste ano. Atividades de fiscalização para prevenir delitos transfronteiriços e incidentes de trânsito também ocorreram.

Ao todo, 2.700 pessoas e 2.500 veículos foram fiscalizados ao longo dos dez dias de operação. Houve reforço do efetivo com agentes dos estados de Minas Gerais, Paraná, Alagoas, Pernambuco e Ceará. Os municípios de Pacaraima e Rorainópolis tiveram atividades de fiscalização intensificadas e também contaram com reforço de policiais.

Foram registradas quatro ocorrências de crimes eleitorais, uma em Caracaraí, outra em Rorainópolis e duas em Boa Vista. Foram apreendidos um total de R$28.700,00 e vales de abastecimento de combustível por suspeita de compra de votos, além de materiais de campanha desautorizados.

Três veículos, um carro e duas motocicletas, com restrição de roubo ou furto foram recuperados no decorrer da operação. A caminhoneta estava com a numeração identificadora adulterada e havia sido roubado em Santa Catarina, região sul do Brasil. Cinco ocorrências de crime de trânsito e uma de descaminho também foram registradas. No total, 20 pessoas foram detidas e encaminhadas para a polícia judiciária.

Durante a operação, foram contabilizados oito acidentes de trânsito nas rodovias federais de Roraima, onde três pessoas perderam a vida e sete ficaram feridas gravemente. Cerca de 250 testes de etilômetro (bafômetro) foram feitos e duas pessoas foram flagradas dirigindo sob efeito de álcool.

As infrações mais verificadas no período foram de crianças sendo transportada sem a cadeirinha, ultrapassagens irregulares e excesso de velocidade.

 

Núcleo de Comunicação PRF-RR