PRF flagra homem que adulterou placa do próprio veículo

O intuito era ludibriar as fiscalizações e se eximir de multas

A equipe do Grupo de Patrulhamento Tático da Polícia Rodoviária Federal (GPT/PRF) flagrou, na noite desta quinta-feira (15), um motorista inabilitado que adulterou a placa do seu veículo pessoal com fita isolante, na BR 040. O objetivo era fugir das fiscalizações e dos policiais. O homem ainda tentou fugir da abordagem, dirigiu perigosamente e colidiu em outros veículos.

Em fiscalização de rotina, a equipe de policiais da PRF avistou um veículo GM/Classic trafegando no acostamento e deu ordem de parada. O condutor, por sua vez, optou fugir, transitando perigosamente entre os carros e colidindo em alguns. Após perseguição, a equipe o abordou próximo ao Km 3 de Santa Maria.

Em verificação ao sistema policial, constatou-se que o condutor não tinha habilitação e que a placa do seu veículo estava adulterada com fita isolante.

O condutor foi autuado por adulterar o sinal identificador do veículo e direção perigosa. A pena é de três a seis anos de prisão e está descrita no artigo 311 do Código Penal. Já a infração de direção perigosa é gravíssima e o condutor perde sete pontos na carteira, além de ter o direito de dirigir suspenso e pagar multa de R$ 2934,70.

O veículo já tinha uma multa por transitar no acostamento, aplicada em maio deste ano pela PRF, na mesma BR. O valor da penalidade é de R$ 880,41, é de natureza gravíssima e penaliza o motorista com perda de sete pontos na carteira. Está enquadrada no artigo 193 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

A PRF recuperou, de janeiro até 15 de agosto deste ano, 103 veículos nas rodovias que cortam o Distrito Federal e entorno, dentre esses 36 estavam adulterados. As rodovias que registraram mais ocorrências como estas, foram as BRs 040 e 060.

 

Texto: Priscila Ferreira, supervisão Geyzon Lenin