PRF, GAECO/MP e Polícia Civil de São Paulo, realizam Operação Transformers, de combate às fraudes veiculares

A Polícia Rodoviária Federal, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público de São Paulo (GAECO/MP/SP) e a Polícia Civil do Estado de São Paulo, iniciaram às 13 horas dessa quinta-feira (9/5) a Operação Transformers, de combate às fraudes veiculares, por meio das quais veículos acidentados e classificados como danificados com perda total, voltam a circular com documentação regular.

Mais de 100 policiais rodoviários federais, além de promotores do GAECO e policiais civis paulistas cumpriram 10 mandados de busca e apreensão em desmanches e oficinas nas cidades de Guarulhos e Poá, com objetivo de esclarecer como é possível que veículos seriamente acidentados e tecnicamente classificados como inservíveis e proibidos de voltarem a circular, são licenciados e voltam a trafegar normalmente pelas ruas e estradas do estado e do país. Foram encontrados veículos com indícios de adulteração e peças que confirmam a suspeita de recuperação de cavalo mecânico que deveriam estar impossibilitados de rodar. Muitos documentos também foram apreendidos para subsidiarem a investigação. Dois veículos com indícios de roubo ainda estão sendo verificados em Guarulhos, onde a verificação continua. Em Poá, quatro pessoas foram encaminhadas para serem ouvidas pela Polícia Civil.

Durante os trabalhos de levantamento, realizados com uso dos sistemas de tecnologia da informação da PRF, constatou-se que de 1.340 caminhões acidentados nas rodovias federais brasileiras e com danos classificados como de grande monta (perda total), 612 voltaram a circular, com fortíssimos indícios de irregularidades, tendo em vista que esses veículos somente poderiam voltar a trafegar nas vias públicas caso o boletim de acidente confeccionado pelo policial rodoviário federal que atendeu a ocorrência de acidente, retificasse pessoalmente o boletim de acidente para dizer que se equivocou ao classificar os danos, o que raramente ocorre.

Esses números alarmantes significam que mais de 45% dos veículos acidentados que não poderiam voltar a circular, acabam retornando às ruas, avenidas e estradas.

As equipes cumprindo os mandados visam obter provas e indícios de fraudes, nos locais identificados como oficinas que estariam usando peças de veículos idênticos (furtados, roubados, classificados como sucata ou igualmente acidentados) para montar novamente, com aspecto de novo, o veículo acidentado, para que seja de algum modo licenciado e volte a circular.

Além dos crimes possivelmente relacionados, como: corrupção ativa e passiva; furto, roubo e receptação; fraude em sistemas de informação oficiais; falsificação de documentos oficiais; formação de quadrilha; existe um fator ainda mais crítico, que diz respeito aos cidadãos que no trânsito acabam expostos aos riscos de dividirem as vias com veículos sem nenhuma condição de segurança, que deveriam obrigatoriamente ser transformados em sucata.

A ação continua com os policiais verificando dois galpões em Guarulhos.

Operação Transformers – Policiais cumprem mandados de busca e apreensão em Guarulhos e Poá