PRF recupera caminhonete Toro roubada e prende motorista por uso de documento falso e receptação

Os policiais também verificaram que o condutor possuí uma extensa ficha policial e já responde na Justiça por diversos crimes.

Um carro roubado foi recuperado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), em uma abordagem no KM 838 da BR-116, em Vitória da Conquista, Região Sudoeste da Bahia. O fato aconteceu na noite de quarta-feira (22) e um homem foi preso, por suspeita de receptação e uso de documento falso.

Inicialmente, foi dada ordem de parada ao veículo FIAT/Toro Volcano, com placas de Caruaru (PE). Durante a fiscalização, foram solicitados documentos pessoais do motorista e do veículo. Após realizadas consultas ao sistema de segurança e a identificação veicular, os agentes constataram que o documento apresentado pelo condutor apresentava indícios de falsificação e, também, que o carro era clonado. O veículo original havia sido roubado, em dezembro de 2019, na cidade pernambucana de Orobó.

Para não levantar suspeitas, as placas originais foram trocadas por outras ‘clonadas’ de um veículo com características semelhantes.

Questionado, o homem informou que foi contratado para levar a caminhonete do município de Uberlândia (MG) com destino a Feira de Santana (BA). Disse ainda que receberia 2.000 pelo serviço.

Diante dos fatos, ele foi encaminhado juntamente a documentação apreendida e o veículo à Delegacia de Polícia Civil local, para os procedimentos legais.

A PRF em 2019 recuperou quase 500 veículos furtados, roubados ou adulterados. Nos primeiros 20 dias deste ano já foram recuperados quase 30 veículos. O combate às fraudes veiculares é uma das áreas de atuação ordinária da PRF e ações pontuais são realizadas sempre que se constata uma maior incidência desses crimes em determinadas regiões do país.

SISTEMA SINAL – Para cadastrar casos de roubo ou furto de veículos, as pessoas podem acessar o site www.prf.gov.br/sinal e inserir informações sobre o crime e as características do automóvel. De imediato, uma mensagem é enviada para os celulares dos policiais que estejam mais próximos da ocorrência, para auxiliar na recuperação do veículo. Vale ressaltar que o registro no sistema não substitui a confecção do Boletim de Ocorrência na Polícia Civil.