PRF encerra Operação Nossa Senhora Aparecida no Tocantins com redução de 60% no número de acidentes

O registro apresenta uma redução de 60% no número total de acidente comparando-se com 2017

 

A operação promovida no Tocantins, entre os dias 11 e 14 de outubro do corrente ano, foi realizada com êxito e apresentou resultados positivos quando se comparado com o ano de 2017 (período de 12/10/17 a 15/10/17).

Nos quatro dias da Operação Nossa Senhora Aparecida 2018, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou uma redução no número de acidentes e de vítimas fatais. O órgão divulgou números preliminares da operação, que contou com reforço do efetivo nos trechos com maiores índices de acidentes. No geral foram registrados 4 acidentes este ano, enquanto em 2017 o número foi de 10 acidentes no período comparativo. Uma redução de 60% no número total de acidentes registrados.

Em relação às vítimas, o levantamento aponta um total de 5 pessoas feridas, tendo em vista que o número de feridos é o mesmo que o registrado em 2017. Na operação do ano passado a PRF registrou uma vítima fatal em decorrência de acidente, não havendo nenhum registro de óbito em 2018.

Outros Registros

Durante a operação 1 pessoa foi presa em flagrante por dirigir sob efeito de álcool, além de ter sua CNH recolhida e recebido a respectiva autuação. A PRF concentrou esforços no combate à embriaguez ao volante, realizando mais de 300 testes de etilômetro. Vale lembrar que a multa por embriaguez ao volante possui valor estabelecido em R$ 2.934,70.

A PRF no Tocantins lavrou mais 157 Autos de Infração, além de 166 veículos flagrados trafegando acima do limite de velocidade, na oportunidade, um ônibus foi flagrado a 132 km/h onde o limite da via era de 90 km/h para referido veículo.

Cumpre ressaltar que 33% dos autos de infração lavrados foram direcionados a condutores que realizaram manobra de ultrapassagem em local proibido, isto é, um total de 52 pessoas foram autuadas por esse tipo de infração de trânsito. A ultrapassagem em local proibido figura entre as principais causas de acidentes graves registrados nas rodovias federais de todo o país.

Além de desempenhar o papel ostensivo – punindo os infratores -, e preventivo – evitando que imprudências fossem executadas -, a PRF também focou na educação para o trânsito com ações educativas, com o objetivo de sensibilizar motoristas e passageiros de seus papéis na construção de um trânsito mais seguro.