Sessão Solene na Câmara dos Deputados marca o início das comemorações dos 90 anos da PRF

O crescimento do órgão nos últimos anos e a sua participação fundamental no gerenciamento de crises de âmbito nacional foi destaque no evento

Na manhã desta terça-feira (3), a Polícia Rodoviária Federal foi homenageada em Sessão Solene no plenário Ulysses Guimarães, na Câmara dos Deputados, em Brasília. A cerimônia, proposta pelos deputados federais Hugo Leal e João Campos, marca o início das comemorações dos 90 anos da PRF. Estiveram presentes no evento o ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República Carlos Marun, o diretor-geral da PRF Renato Antônio Borges Dias, o senador José Antônio Medeiros, os deputados federais Hugo Leal (Presidente da Frente Parlamentar em Defesa da PRF), Gonzaga Patriota, João Campos e Mauro Lopes, entre outros. A realização da sessão também recebeu apoio do sistema sindical da PRF por meio da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais – FenaPRF, que também marcou presença com vários membros e componentes sindicais.

O evento também contou com participações de representações internacionais. A Bolívia foi representada pelo coronel Marcos Alvarez, adido policial no Brasil, a Espanha pelo conselheiro do Ministério do Interior, José Marin Manzanera. O Embaixador Vicente Escalante representou o Peru e Konstantin Korchagin, adido civil, representou a federação da Rússia na homenagem à PRF.

Vários deputados federais se pronunciaram neste dia especial para a PRF. O deputado federal Hugo Leal, que é o presidente da Frente Parlamentar em Defesa pela PRF, abriu a Sessão Solene, destacando o papel preponderante da PRF no cenário nacional. O deputado alertou sobre o efetivo reduzido e os resultados obtidos pelo órgão. “A PRF é merecedora de todos os elogios que a sociedade pode fazer. Uma polícia com um efetivo reduzido que consegue reduzir acidentes e combater o crime, apreendendo cada vez mais drogas, é uma polícia diferenciada. Por isso ela precisa de investimentos e a ampliação do seu quadro de pessoal”, pontuou.

Após a fala inicial do deputado Hugo Leal, o representante da Presidência da República, ministro Carlos Marun, a frente da Secretaria de Governo, saudou todos os policiais rodoviários federais pela data festiva e teceu elogios pelo destaque que a PRF tem ocupado no cenário atual. “Gostaria de parabenizar pelos 90 anos da PRF, polícia que tem, a cada dia, ocupado uma posição de evidência na Brasil. Destaco as ações dela durante a greve dos caminhoneiros, onde a instituição realizou um trabalho extremamente eficiente para a resolução do problema que afetou todos os brasileiros”, lembrou o ministro.

 

O deputado João Campos, autor do requerimento da Sessão Solene, discursou para os presentes alertando sobre o efetivo defasado da instituição e dos números expressivos conseguidos. “Quero lembrar para os presentes que a PRF tem, atualmente, cerca de 10 mil policiais; o mesmo número que tinha em 1994. E mesmo com esse efetivo, a PRF apreendeu nos últimos 10 anos 830 toneladas de maconha. É a polícia que mais apreende drogas no Brasil. Ela tem 85% de aprovação pela população. Por tudo isso, parabenizo todos os policiais rodoviários federais pelos 90 anos da instituição”, destacou o parlamentar.

 

O momento mais surpreendente da cerimônia foi protagonizado pelo deputado federal Gonzaga Patriota. Durante o seu pronunciamento o parlamentar pernambucano desabotoou o terno e revelou a camisa caqui e o distintivo da PRF fixado no peito. Imediatamente, arrancou aplausos de todos aqueles que assistiam ao evento. Antigo e conhecido defensor permanente da PRF, Gonzaga Patriota exaltou a importância da instituição ao longo dos tempos. “Eu sou um PRF, e tenho muito orgulho desta polícia. Sei do seu valor e a defenderei sempre”, declarou o deputado, que recebeu o título honorífico de policial rodoviário federal em 1998.

 

Outro parlamentar que fez questão de comparecer ao evento foi o senador José Antônio Medeiros. Ele destacou a relevância de um órgão como a Polícia Rodoviária Federal para os brasileiros. “Mesmo com a imensidão do país, o cidadão sente-se protegido com a presença da Polícia Rodoviária Federal. Precisamos recompor o efetivo da PRF e dar para a sociedade aquilo que ela merece, uma polícia cada vez mais presente”, falou o político, que também é PRF.

 

O pronunciamento do diretor-geral da PRF, Renato Antônio Borges Dias, realizado em tom de agradecimento, fechou a Sessão na Câmara dos Deputados. Renato agradeceu a todos aqueles que fazem a PRF, destacando o empenho incansável dos aposentados. “Eu quero exaltar aqueles policiais rodoviários federais que  trabalharam em postos feitos de pau a pique, que pegavam caronas em ônibus, caminhões ou carros de usuários para poder chegar aos locais do acidente. Foram estes que construíram esta polícia”, falou emocionado e apontou Mauro Lopes, ex-Diretor-geral da PRF e hoje Deputado Federal, como exemplo um destes abnegados que já passaram pelos quadros operacionais e de gestão da PRF, contribuindo para que a instituição chegasse onde se encontra hoje .

Renato Dias também citou o presidente Michel Temer e o apoio que tem dado à gestão durante o processo de amadurecimento da instituição, tal como o aumento do orçamento ordinário da PRF par 2018 em mais de 58% em relação ao ano anterior. Citou também os Ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Carlos Marun (Secretaria de Governo), Sérgio Etchegoyen (Segurança Institucional), Joaquim Luna e Silva (Defesa) e Esteves Colnago (Planejamento) pelo reconhecimento da importância estratégica da PRF para a segurança nacional.

O diretor-geral não deixou de elogiar a postura do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, que tem destacado o esforço da PRF como integrante do sistema de segurança pública e, ao mesmo tempo, tem buscado dar meios mais adequados para o desempenho do seu papel institucional. “A nossa PRF tem sido reconhecida, haja vista o acréscimo orçamentário conseguido para este ano. Falo aqui das emendas parlamentares, que somam 70 milhões. Graças a elas nós conseguimos semear as reformas, construções e expansões nas regionais, dando melhores condições de trabalho para o nosso efetivo, sem esquecer da compra de novas viaturas”, frisou Dias. Por fim, Renato deixou claro para todos o real valor institucional. “A principal conquista da PRF não é posto novo, viaturas novas, equipamentos modernos, mas sim, os recursos humanos. Nós temos servidores dedicados e comprometidos com a missão da polícia rodoviária federal, e isso não tem preço”, finalizou o PRF.P

Por fim, Renato Dias agradeceu aos servidores da Polícia Rodoviária Federal pela dedicação e comprometimento profissional, alegando que são estas características que possibilitam a instituição apresentar números e resultados impressionantes em quaisquer uma de suas missões institucionais.

Veja a sessão na íntegra: