Terceira fase da Operação Caapora termina com apreensão de R$ 2 milhões em produtos florestais

Ação combateu crimes ambientais durante 12 dias nos estados de Rondônia, Mato Grosso, Tocantins, Maranhão e Piauí

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encerrou, na última terça (07), a Operação Caapora III. Deflagrada dia 28 do mês passado, a ação combateu o desmatamento e transporte ilegal de produtos florestais nos estados de Rondônia, Mato Grosso, Tocantins, Maranhão e Piauí, que fazem parte da região chamada “Amazônia Legal”.

Os resultados mostram a importância e a necessidade da fiscalização qualificada com foco nos delitos ambientais. Em menos de duas semanas, os policiais flagraram mais de 2,2 mil metros cúbicos de madeira ou carvão vegetal irregulares sendo transportados em rodovias federais. Em termos financeiros, estes produtos florestais representam mais de R$ 2 milhões que deixaram de cair nas mãos de criminosos. A Caapora III recuperou ainda três veículos roubados, apreendeu três armas de fogo com 10 munições e somou 31 flagrantes de crimes ambientais e outros delitos.

Somados os números das outras fases da operação, chamadas de Caapora I e II, o total de madeira apreendida chega a 6.403 m³. Isso equivale a cerca de 127 caminhões carregados ao máximo da capacidade. Durante as três ações, a PRF também aprendeu cerca de 340 quilos de drogas, 33 armas de fogo e deteve 450 pessoas por crimes diversos, especialmente os ambientais. (Saiba mais sobre as duas primeiras fases da Operação clicando AQUI)

CAAPORA – Palavra da língua Tupi que significa “àquilo ou àquele que vem do mato”. O nome reforça o compromisso da PRF de prevenir e reprimir os delitos ambientais. Este também é o objetivo da Operação Verde Brasil 2, desencadeada pelo Governo Federal na Amazônia Legal, da qual a Operação Caapora faz parte. Saiba mais sobre a Verde Brasil 2 clicando AQUI.